Nossa História

A+ A A-

Educação Vicentina  na história

 

A educação esteve presente desde as origens da Companhia das Filhas da Caridade, a qual se deu em Paris/França, no dia 29 de novembro de 1633. Nesta data, Luísa de Marillac reúne em sua casa um grupo de jovens camponesas, desejosas de dedicar suas vidas, seu tempo, seus dons para o serviço dos mais pobres. Entre as tarefas assumidas, está ao ensino às crianças, particularmente as meninas e os pobres. As “Pequenas Escolas”, como eram denominadas, surgem especialmente no meio rural e são estabelecidas junto às Confrarias da Caridade, ação empreendida por Vicente de Paulo desde o ano de 1917 e junto às quais as primeiras Irmãs atuaram de forma direta. Coube à Luísa a organização pedagógica destas escolas e o preparo das mestras. Considerando que, para a época, o acesso à cultura era privilégio das classes abastadas, as Escolas Vicentinas oportunizavam o ensino básico e gratuito aos mais desfavorecidos, conectado com um ativo processo de evangelização.

 

Ao longo dos séculos, a Educação Vicentina acompanhou o desenvolvimento da educação, contextualizando sua proposta e prática pedagógicas às diferentes realidades. Contudo, o princípio orientador que acompanhou esta atualização situa-se na mesma convicção intuida pelos Fundadores: a educação assumida como ação de amor-serviço a Deus em favor dos mais pobres. Foi essa consciência identitária que levou a Companhia a ultrapassar as fronteiras da França e empreender frentes de missão em outros países.

 

O ano de 1849 assistiu à chegada das primeiras Filhas da Caridade no Brasil, vindas da França. Instalando-se na cidade de Mariana /MG, deram início à primeira obra educativa em terras brasileiras: o Colégio da Providência. Em 1904, chegaram ao Paraná, mais precisamente à Colônia Polonesa de Abranches, próximo a Curitiba, três Irmãs vindas da Polônia. Através delas, a Companhia respondeu ao pedido dos imigrantes poloneses que aí residiam, desejosos de oportunizar uma educação de qualidade a seus filhos/as. Nasce, assim, a Escola Polonesa São José – hoje Colégio Vicentino São José, sendo esta a primeira obra da Província de Curitiba. Na esteira desta, outras obras educativas foram abertas, muitas das quais permanecem ativas até hoje.

 

Instituto Sagrado Coração de Jesus 

 

Em Araucária terra dos Pinheirais, nascia aos 15 dias do mês de junho de 1928, uma escola cujo objetivo, era dar aos seus alunos uma educação integral. O Instituto Sagrado Coração de Jesus, recebeu este nome, justamente porque no calendário comemorava-se a Festa do Sagrado Coração de Jesus.

A idéia partiu de humildes colonos, encabeçados pelo Senhor André Skraba, que viam a necessidade de dar aos filhos de Araucária, condições dignas e reais de se projetarem no mundo do saber formando-se cidadãos de bem. Contaram na ocasião com total apoio do atual Prefeito Bertolino Pizzato, que além do prestigiamento, planejou e deu orientação para concretizarem o ideal, conforme haviam planejado.

Esse mesmo grupo, ao mesmo tempo que esperava o fruto de suas idéias, planejava trazer ao município, as Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, para que dessem ênfase na Educação e Formação de seus filhos. Para isso contaram com a ajuda e apoio do Pe. José Noch. Coube ao Senhor Adão Haiduk a honra de trazer de Tomaz Coelho em sua carroça para Araucária, a Irmã Melânia Stotarczak, (a primeira diretora), seguida de outras Irmãs.

Tão logo as Irmãs se estabeleceram na cidade, deram início á construção de salas de aula e dormitórios, sem saber que abrigariam no decorrer dos tempos, crianças que se tornariam eminentes homens de projeção no mundo sócio-político, econômico e militar.

A abertura oficial do Estabelecimento deu-se no dia 1º de agosto de 1928, com a participação de 80 alunos matriculados no ensino primário, indo até o final do ano letivo. No ano seguinte, aumentava consideravelmente o número de matrículas, obrigando as duas Irmãs professoras aumentar de um para dois turnos, desempenhando com ardor e eficácia a missão que lhes foi confiada.


No mesmo ano o Governo baixava um decreto-lei obrigando a todos os Estabelecimentos de Ensino Particular a se registrarem na Secretaria de Ensino do Estado. O Instituto recebeu a homologação dia 17 de junho de 1938, tendo sido registrado na SEC sob o nº 38 um dos primeiros no Estado do Paraná.

Em 1971, a escola foi estadualizada e com a cessação do internato ampliou-se o atendimento à população, oferecendo oportunidade aos alunos mais carentes. O Sagrado cresce juntamente com o desenvolvimento de Araucária. De 1991 a 1997, a escola era mantida pela prefeitura Municipal de Araucária e a partir de 1998, gradativamente retorna para a Província Brasileira das Irmãs Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo.

Hoje, com o nome de Escola Vicentina Sagrado Coração de Jesus, conta com a ajuda de vários profissionais e com um corpo docente de qualidade, que juntamente com a Equipe Pedagógica e as cinco Irmãs que ai exercem a sua missão como educadoras, colaboram para que os alunos que compõem esta unidade da Educação Vicentina sejam bem atendidos no período matutino e vespertino. Juntos, formamos a Comunidade educativa, onde somamos esforços, competência e responsabilidade no processo do desenvolvimento ensino aprendizagem e formação integral de nossos estudantes. E assim dando continuidade a esta linda história que teve seu início em 1928.